12/06/2012 14h11 - Atualizado em 12/06/2012 14h11

Concurso público é opção para profissionais que querem estabilidade

 

Fonte: Assessoria UNIGRAN

Para os profissionais que buscam estabilidade e salários melhores, os concursos públicos apresentam-se como uma das melhores opções. Sempre disputados, porém, os concursos exigem um maior preparo do profissional, através de longas horas de estudo e dedicação, por isso, passar em um concurso é sempre uma grande conquista.

Michele Oliveira da Costa foi uma das que conquistou o seu espaço recentemente. Formada em Psicologia no ano passado pela UNIGRAN, com 24 anos, passou em primeiro lugar em um concurso para a prefeitura da sua cidade. “Foi uma surpresa, afinal, havia acabado de sair da faculdade e esse foi o primeiro concurso que fiz”, conta.

Ela explica que é preciso dedicação para vencer um processo seletivo tão concorrido. “Penso que se deve ter disciplina acima de tudo, um horário fixo destinado aos estudos”, sugere. O que facilitou foi o conhecimento adquirido durante a graduação. “O conteúdo cobrado na prova eu já havia estudado, inclusive para estudar para o concurso utilizei apostilas que obtive nas disciplinas da faculdade”, diz.

Se para Michele, recém-formada, a aprovação no concurso foi uma conquista, para Karla Gindri Soligo, 34, a surpresa foi ainda maior. Ela está no 9º semestre de Psicologia, mas já passou em um concurso e, apesar de não poder assumir por não ser formada, não esconde o orgulho. “A sensação é de sentir-se capaz, competente, que minha dedicação na vida e faculdade valeram a pena”, afirma.

Bruna Paes de Barros é professora do curso na UNIGRAN e acompanhou de perto a formação das duas alunas. Ela explica que as vantagens do concurso são muitas: “o fator mais atrativo é a estabilidade financeira que gera segurança pessoal, sobretudo quando o mercado de trabalho demonstra-se instável. Para algumas áreas do funcionalismo público, o cargo pode agregar status ou poder, além de salários e condições de trabalho diferenciados do mercado privado”, enumera.

Michele confirma que acredita, primeiramente, na estabilidade financeira que vem com a conquista, mas que também existem outras vantagens. “Será uma porta aberta para que eu conheça muitos profissionais e para que eu possa trocar experiências e aprender ainda mais”, diz.

Segundo as concurseiras, os professores costumam incentivar os acadêmicos a se dedicarem aos concursos, inclusive trabalhando com conteúdos que costumam ser cobrados nas provas. E a educação deve ser continuada, já que, segundo Bruna, quanto mais exigência um cargo possui – titulação ou especialização, por exemplo – melhor é a remuneração.

Por isso, é preciso esforço para quem quer uma das mais de 37.500 vagas de concurso que existem em todo o país atualmente. Para quem vai arriscar, Bruna aconselha: “é preciso buscar a educação continuada em temas comuns, como Português, História e Matemática, além dos específicos do cargo, acompanhar os noticiários diariamente e estudar os conteúdos indicados na programação do edital do concurso”. (TD)


Seja o primeiro a comentar!

Envie seu Comentário!

Restam caracteres. * Obrigatório
Digite as 2 palavras abaixo separadas por um espaço.